Serviços disponibilizados através do INSS

O PASEP foi criado e é mantido pelas consolidações das leis trabalhistas como amparo a renda familiar quando o funcionário deixa a empresa.  Ele não pode sacar o valor antes, salvo alguns casos especiais.

Outra finalidade é muito importante de ser citada do Pasep é a distribuição de renda no país. As empresas lucram bastante com trabalho de seus funcionários e esta é uma forma de igualar os lucros. Os empresários devem depositar todos os meses este pequeno fundo que não muda muito na renda da empresa, mas causa um grande impacto na renda do trabalhador ao final de sua vida empregatícia.

É justamente por essa igualdade social que o PIS ou PASEP só é fornecido para quem possui vínculo com uma empresa. Por este motivo os trabalhadores domésticos e trabalhadores rurais não possuem direito a PIS. No caso do trabalhador doméstico não há lucro para ser distribuído do empregador e o trabalhador rural com sou meu próprio lucro já que é fruto do seu trabalho.

Quando e como sacar?

O valor do Pasep fica liberado quando o trabalhador se aposenta (por tempo de serviço ou tempo de contribuição). É uma liberação automática, é só solicitar o saque no banco e buscar o dinheiro ou transferir para a sua conta corrente ou poupança se estiverem ativas.

O saque do Pasep é realizado em uma agência da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil. Ele ficará disponível assim que a aposentadoria for oficial através da Tabela INSS.

Mas existem algumas situações em que um trabalhador contribuiu com o PASEP e não pode aguardar aposentadoria para fazer uso do dinheiro. É o caso de portadores de doenças degenerativas ou doenças terminais. Eles podem solicitar ao INSS por meio de documentação comprovando a sua situação o saque antecipado

Para participar de programa de bolsas de estudos candidato deve ter atingido no mínimo 450 pontos no Enem

Prouni 2019 tem alteração da nota mínima. Agora, candidatos devem ter pelo menos 450 pontos no Enem.

Todo mundo cansado da maratona de provas e quem ficou ligado viu que no Diário Oficial da União, da última segunda-feira (31) a respeito do Prouni 2019. A portaria de número 27 que regulamenta o processo seletivo do Programa Universidade para Todos (ProUni) do primeiro semestre de 2019. E tinha novidades, o Ministério da Educação aumentou a nota mínima exigida dos candidatos.

Para o primeiro semestre, a inscrição Prouni 2019 já vai exigir que o estudante precisa ter no mínimo 450 pontos em cada uma das áreas de conhecimento do Enem. Anteriormente, durante 2018, a pontuação exigida era de 400 pontos e claro, não pode tirar zero na redação.

No documento oficial, claro, tem informações sobre um novo edital previsto ainda para este mês divulgando os prazos de inscrição, seleção e matrícula e terá o número de bolsas disponíveis para o Prouni 2019. Esta portaria foi assinada Educação interino, José Henrique Paim Fernandes, já está em vigor, ou seja, se você tirou menos que 450 pontos, infelizmente já está fora.

Para participar do Prouni 2019, o aluno tem que ter feito a prova Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018, entre outros pré-requisitos como renda por exemplo. Quer saber mais sobre bolsas integrais, e parciais pelo Prouni? Dá uma olhada AQUI

Pelo Prouni 2019, você pode estudar nas melhores escolas particulares e se conseguir uma bolsa integral, não vai precisar pagar nada nem durante o curso nem depois. Quem não gostaria?! Pelo MEC, o Prouni já atendeu mais de um milhão de estudantes, e mais da metade com bolsas integrais. É um processo bem burocrático e cheio de regras, mas vale muito a pena!

O acesso ao Prouni é pela nota da prova do Enem, então confira o nosso calendário Enem 2018

– 3 de novembro, 13h – Aplicação das provas de Ciências Humanas e suas Tecnologias e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias; (UFA, já passou!)

– 4 de novembro, 13h – Aplicação das provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; de Matemática e suas Tecnologias; e da Redação; (UFA, já passou!)

– 7 de novembro – Gabarito Enem 2018; E aí, foi bem??

– 28 de dezembro – Resultado Enem 2018. Já saiu!! Você gabaritou???

Gostou do post? Use os botões abaixo e ao lado para espalhar por suas redes sociais (sabemos que o Facebook está aberto aí no cantinho do seu computador). E claro, também usar os espaços para comentários abaixo, deixando sua crítica, sugestão e também xingamentos.

Carência é de 10 mil funcionários no Banco do Brasil

Inscrições para o Concurso Banco do Brasil 2019. É muito importante que você fique atento ao período de inscrição do concurso Banco do Brasil 2019.

As inscrições para prestar o concurso a vaga de Cargo de reserva para Escriturário segue o seguinte cronograma conforme divulgado no edital:

  • Início das inscrições: 22 de Dezembro de 2018.
  • Fim do Período de Inscrições: 19 de Janeiro de 2019.
  • Aplicação da Prova: 15 de março de 2019.

Esteja atento ao período de inscrição, no edital concurso BB 2019 você confere para quais estados e cidades são as vagas disponíveis no cadastro de reserva. Uma vez que não é para todo o Brasil estas vagas. Portanto confira antes de realizar a sua inscrição em um concurso 2019.

Concurso BB Valor da Inscrição

A inscrição Banco do Brasil 2019, pode ser feita a partir do dia 22 de dezembro de 2014 no

Site da Fundação Cesgranrio.

O valor da inscrição é de R$ 40,00 reais. Mas o candidato pode pedir isenção da taxa de inscrição do concurso BB 2019 para o cargo de escriturário.

Também no site da Fundação, é possível realizar o requerimento de isenção na inscrição do concurso Banco do Brasil 2019, além da reimpressão da guia de pagamento/boleto, consulta da situação do requerimento e local de prova.

Banco do Brasil Apostila Grátis

Uma excelente oportunidade para quem busca se estabilizar financeiramente e profissionalmente, o concurso Banco do Brasil 2019 para o cargo de escriturário é a sua oportunidade.

Para isso, estamos disponibilizando gratuitamente uma série de apostila para o concurso do BB 2019 especificamente para o cargo de escriturário.

Visite agora a seção de download e baixe grátis a sua apostila para o concurso do Banco do Brasil 2019 totalmente grátis e saia na frente dos demais candidatos em busca da sua vaga no quadro de funcionários do Banco do Brasil em 2019.

 

Situação econômica traz incerteza no recebimento de benefícios aos trabalhadores

Em meio as definições econômicas que o país enfrenta em 2018, muitos trabalhadores continuam com a incerteza se ainda receberão seus benefícios em 2019, por causa da forte crise econômica que abateu o país nesse ano. Afinal: Como funcionará o calendário PIS 2019 com a crise financeira que o país pode enfrentar no próximo ano? Confira a seguir.

Incertezas para o próximo ano

O Brasil enfrenta em 2018 várias incertezas econômicas: o calendário do PIS, por exemplo, foi esticado até o primeiro semestre de 2019, alguns benefícios do Governo foram parcialmente cortados, como foi o caso do FIES e dos financiamentos do Minha Casa Minha Vida, e como deverá ser o caso do ciências sem fronteiras.

Apesar dos cortes parciais nos benefícios de educação e financiamento, o PIS é um benefício do Trabalhador garantido por lei a milhões de brasileiros, que não pode simplesmente ser cortado. Por isso, em 2018, o Governo, como uma forma de corte de gastos para manter o orçamento nos trilhos, protelou o pagamento dos últimos benefícios do PIS e do PASEP para o primeiro trimestre de 2019. Isso representou uma grande economia para o orçamento de 2018, mas um aumento dos gastos para o orçamento de 2019.

Afinal: em 2019, o orçamento do Governo pode comprometer o PIS? É pouco provável, afinal os benefícios ligados ao trabalho são muito sensíveis para a atual gestão do Planalto, por isso é possível que o país encontre outras formas de cortar gastos para o orçamento antes de ameaçar qualquer benefício.

É possível, entretanto, que o Governo busque uma maneira de mudar as regras para tornar o programa mais restrito, com menos beneficiários, através do enrijecimento das regras para o acesso ao abono salarial. Isso pode ocorrer, se o Governo conseguir articular uma coalizão na Câmara dos Deputados.

E o Bolsa Família?

Muito pouco provável que o Governo ouse ameaçar o Bolsa Família, afinal é uma das principais bandeiras do Governo os benefícios que concederam nos últimos anos. O benefício trouxe muitos ganhos sociais para o país, e cortar ele agora, seria um tiro no pé da gestão, que perderia apoio das classes mais desfavorecidas do Governo.

Não é descartado, entretanto, que possam haver certas mudanças no calendário do Bolsa Família, embora isso seja pouco provável: seria o último caso, protelar ou parcelar os pagamentos dos benefícios para aliviar as contas do Governo. Nesse cenário as contas do Estado teriam que estar muito comprometidas, uma situação que seria, a grosso modo, vender o almoço para comprar a janta.

Dívida de estudantes chega a R$ 10 bilhões

O FIES é um financiamento estudantil que oferece diversões benefícios aos usuários, sendo assim, o Telefone FIES 2019, pode ajudar a resolver suas dúvidas. Para quem deseja saber sobre o programa e conhecer Telefone FIES 2019, confira o post abaixo.

Telefone FIES 2019: Entenda

O FIES (Fundo de Financiamento Estudantil) é um programa do governo, que permite financiar os estudos. Através dele é possível ter acesso ao ensino superior nas instituições particulares disponíveis no país.

Atualmente com o desenvolvimento do mercado e a grande procura de profissionais, é essencial qualificar-se. Diante disso, todo estudante precisa acrescentar em seu currículo uma formação diferenciada.

Emissão 2 Via Boleto FIES

Entretanto, ingressar em um curso superior pode ser um sonho de muitos, pois existe alguma dificuldade para conseguir uma vaga. Hoje entrar em uma instituição pública é bastante complicado e as instituições privadas possuem altas mensalidades.

Diante disso, antes de desistir a alternativa é apostar no FIES 2019. Mas antes de apresentarmos como entrar em contato com o FIES 2019, iremos demonstrar os requisitos básicos e informações do programa. Ao fim do artigo, o leitor vai ter todas suas dúvidas resolvidas e ainda saber o telefone de contato da instituição.

Fundo de Financiamento Estudantil

O FIES foi desenvolvido pelo governo federal para que o aluno financie 100% do curso a sua escolha. O diferencial do programa é que os juros são mais baixos: apenas 6,5% ao ano. Desta forma é a escolha certa para o aluno que deseja ingressar em uma instituição particular, e não tem dinheiro.

Através da iniciativa é possível oferecer oportunidade de estudo para a população de baixa renda. Além disso, ajuda a popularizar o estudo para o nível superior. Como consequência isto permite mais profissionais qualificados e aptos para o mercado.

Como funciona

O programa possua uma grande quantidade de vagas, mas existe pré-requisitos para inscrição FIES que pode deixar os alunos de fora. São eles:

  • Alunos com pontuação inferior a 450 pontos no Enem e zero na Redação estão fora;
  • Os participantes da edição a partir de 2010 pode usar o critério para seleção;
  • É imprescindível ter matrícula de nível superior;
  • A educação básica deve constar no seu currículo escolar;
  • Declaração com renda abaixo de três salários;
  • Enquadrar nas exigências do edital do curso.

Para as inscrições é preciso:

  • Acessar o site do FIES. No site é possível consultar os editais e saber sobre novas inscrições.
  • No site é preciso inserir seus dados, como CPF, endereço de e-mail entre outros.
  • Em seguida ele vai obter a confirmação da inscrição com instruções para finalizar o cadastro.
  • Logo depois, basta colocar dados da Instituição de Ensino Superior, como curso e valor mensalidade.
  • Depois é preciso validar o cadastro no Sisfies 2019 e concluir com os dados do financiamento, aqui.
  • Caso ele seja pré-selecionado, basta entrar no Sisfies para concluir a inscrição.
  • Ao final o aluno irá fazer a matrícula na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA).
  • Finalmente com a validação é preciso ir ao Banco do Brasil ou na Caixa Econômica Federal para efetuar o financiamento.

Quem pode solicitar o financiamento:

Telefone FIES 2019

Alunos com pré-seleção no processo seletivo do FIES de graduação. Estes cursos não gratuitos precisam ter a avaliação positiva do (SINAES). Além disso, as instituições precisam participar do programa e estar dentro das normas do FIES.

O financiamento pode ser:

  • Para os cursos de graduação com conceito maior ou igual a 03 no SINAES.
  • Os cursos presenciais precisam ter conceito maior ou igual a 03 no SINAES.
  • Já os que não têm a avaliação do SINAES deve contar com autorização e com cadastro no MEC.

Central de Atendimento

Como é um programa de financiamento é comum que os interessados apresentam dúvidas, principalmente no processo de inscrição e financiamento. Diante disso, para facilitar, existe uma Central de Atendimento que pode resolver estas questões. Por meio do 0800 FIES, o aluno pode entrar em contato e resolver as questões pelo Telefone FIES 2019.

Dúvidas e informações sobre o FIES em:

  • Central de Atendimento – 0800 61 61 61.

Formulário de contato: acesse aqui.

Acampamento na Ilha Grande

No ápice do privilégio de ser teenager, lá para os 16 anos, eu não tinha grana, mas mesmo assim juntava uns amigos (as) rumo às aventuras em “picos” inacreditáveis, antes deles ficarem famosos (sim, sou amigo de umas quatro capas da Trip e também conheço lugares famosos). Fiquei viciado em acampar na Ilha Grande. Fora de temporada é uma delícia, no carnaval é ótima.

No povoado tem decoração de carnaval e até mesmo escola de samba convidada, tem marchinha tradicional e alternativamente, reggae, forró, trilhas e mar para quem não gosta dessas coisas dionisíacas.

Ainda não conheço a ilha toda, sempre fiquei no Povoado de Abraão, uma das partes com melhor infraestrutura na ilha. As primeiras vezes ainda não conhecia o esquema e fretei um barco para ir do Pier da praia do Anil em Angra até a Ilha, depois descobri que existem balsas com capacidade para mais de 200 tripulantes e passagem a preços populares, praticamente um ônibus flutuante.

No site de Ilha Grande você encontra os horários das balsas e preços, além de informações sobre pousadas, restaurantes, dentre outras dicas úteis. A ilha fica em Angra dos Reis, lugar que infelizmente passou por incidentes tristes que espantaram um pouco o turismo de Ilha Grande. Por isso, no período das chuvas (como época de carnaval), prefira ficar instalado longe das encostas das montanhas, o lugar é um paraíso que ainda vale a pena ser explorado, tem 106 praias e 56 cachoeiras. A lista de lugares para conhecer é grande, então vou resumir o que mais marcou, dentre tantas experiências boas que vivi por lá.

A praia de Lopes Mendes fica próxima do povoado de Abraão e é fácil chegar até ela de barco ou por uma trilha de menos de duas horas de caminhada. A água é cristalina, praia de tombo com ondas poderosas, a areia é grossa, clara e tem (ou tinha) buraquinhos de siris por toda parte, em tempo de boas ondas também abriga surfistas de todas as partes do Brasil.

A entrada para essa trilha fica na praia do Povoado de Abraão, no lado direito de quem está na praia olhando para o mar. Nesse sentido:

Quando fui para lá a primeira vez com um grupo de amigos, tivemos o prazer de encontrar na entrada da trilha, um cachorro caiçara que foi nosso guia pela trilha por duas horas e ao chegar na praia de Lopes Mendes, cavou sobre um buraco na areia, enfiou o fucinho, farejou, cavou mais um pouco e encontrou um siri. Matou o siri e usou o defunto crustáceo para coçar as costas, rolando por cima dele. Juro mesmo!

Praia Preta – Não sei se o nome é esse mesmo. É uma praia próxima do povoado de Abraão em que a areia é preta. Não é patifaria é tecnologia. Parece que é até medicinal [ou não]. Na mesma trilha da Praia Preta, existem ruinas do presídio de onde o famoso gatuno “Escadinha”, escapou de helicóptero.

Pico do Papagaio – Uma trilha de mais de três horas de subida chorosa. Recomendo ir com guia ou em grupo e, mesmo se a tentação for grande, não deixe para voltar depois do pôr do sol. Fui equipado com lanterna, mas passei uma noite no cume e só consegui voltar no dia seguinte com meu grupo porque ficou escuro e a trilha era suja.

Proprietários de veículos poderão acompanhar informações sobre o IPVA

Os contribuintes proprietários de veículos poderão acompanhar aqui informações e dicas sobre como consultar e pagar o IPVA 2019 através do Banco Bradesco.

As regras de recolhimento do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores – IPVA 2019 de todos os Estados do Brasil já foram definidas e divulgadas pelos órgãos responsáveis.

Normalmente estas informações são divulgadas entre os três últimos meses do ano anterior, possibilitando dessa forma que o contribuinte possa se organizar e se preparar para o pagamento do imposto.

A partir de agora os proprietários de veículos de todo o país deverão ficar atentos ao pagamento do imposto, que já se inicia em janeiro em muitos Estados.

Neste site é possível se informar sobre o DPVAT 2019 do Rio de Janeiro e de todos os Estados, bastando para isso procurar pela opção desejada no menu lateral e escolher o seu Estado.

Consultas e Pagamento IPVA Bradesco

Nos últimos anos, com o avanço das tecnologias, são poucos os Estados que não oferecem a facilidade, rapidez e comodidade aos seus contribuintes de pagarem seus impostos sem sequer sair de casa.

Pelo aplicativo do celular e pelo computador é possível consultar e efetuar o pagamento do IPVA 2019 apenas informando dados do veículo, como o Código RENAVAM – Registro Nacional de Veículos Automotores e a placa do veículo.

Essa opção é possível com o IPVA 2019 Bradesco. Através do site oficial do Bradesco é muito fácil emitir documentos, efetuar consultas e pagamentos.

Antes era necessário que os contribuintes fossem ao Departamento de Trânsito – DETRAN do seu Estado para emitir documentos para pagamento, mas atualmente tudo pode ser feito pelo computador conectado à internet, através da opção IPVA 2019 Bradesco, no site da instituição.

Para efetuar consultas e pagamentos acesse a página do IPVA 2019 Bradesco na internet, disponível no endereço eletrônico.

Na página que se abrirá, vá até “Produtos e Serviços” e posteriormente em “Mais Produtos e Serviços”.

Por fim selecione a opção “Pagamentos” e em seguida, na opção de “Tributos” escolha:

– DETRAN RJ – GRD, DUDA e GRM para pagar o IPVA 2019 do Rio de Janeiro; ou

– Débitos de veículos (IPVA, DPVAT, Licenciamento, Multas e Taxas) para pagar o IPVA 2019 de outros Estados.

Para obter mais informações sobre o IPVA 2019 de seu Estado selecione o mesmo ao lado.

Direitos dos trabalhadores demitidos sem justa causa

Como nós já sabemos e já discutimos aqui no nosso site Seguro Desemprego, todo trabalhado brasileiro que trabalha dentro do regime da CLT e for dispensado sem justa causa tem direito a receber o valor mensal conhecido como seguro desemprego e este artigo vai ensinar como calcular o seguro desemprego se você está pensando em pedir demissão ou sabe que vai ser demitido sem justa causa da sua empresa.

O seguro-desemprego é um benefício que o trabalhador recebe divido em parcelas iguais, o valor e a quantidade destas parcelas são baseados em diversos fatores, entre eles estão os 3 últimos salários recebidos antes da demissão, o tempo de trabalho nesta mesma empresa e alguns fatores mais detalhados.

Como Calcular o Seguro desemprego

Existem diversos sites na internet que disponibilizam a fórmula deste cálculo, resolvemos simplificar e disponibilizar uma calculadora para que você faça o cálculo de maneira muito simples, bastando preencher os campos com os valores desejados e clicar em calcular. Veja abaixo nossa calculadora do seguro desemprego:

Preencha os campos com os valores e clique em calcular.

  • Parte superior do formulário
  • Antepenúltimo salário
  • Penúltimo salário
  • Último salário

Também existe uma outra fórmula de calcular que é através do site CALCULADOR, na seção sobre o Seguro Desemprego, você vai encontrar uma calculadora programada para fazer este cálculo para você e dar o resultado que você procura. Hoje em dia o valor do seguro está entre o valor do salário mínimo 2019 de R$ 880,00 até no máximo R$ 1.304,63

Lembre-se de se programar e consultar também quantas parcelas você tem direito de receber para não ficar na mão esperando receber mais do que realmente é devido. Após ser mandado embora você também deve consultar a habilitação do seguro desemprego para saber se o dinheiro já está disponível para ser sacado em uma agência da caixa ou depositado em sua conta corrente.

Novidades nos serviços do Detran RN

O Detran do Rio Grande do Norte deu mais um passo importante na busca da excelência de seus serviços. O Departamento Estadual de Trânsito do RN publicou no Diário Oficial do Estado o cadastramento da primeira clínica exclusivamente médica para atuar em Mossoró, sendo responsável por realizar exames de aptidão física e mental exigidos.

A equipe de Educação de Trânsito do Detran/RN realiza nesta semana ações educativas na cidade de Mossoró. Os agentes vão distribuir etilômetros (bafômetros descartáveis) e folders com mensagens educativas em mais de 10 bares da capital.

A forma de pagamento do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), referente a motocicletas, ônibus, micro-ônibus e vans, passou por reformulação. A novidade deste ano é a possibilidade de parcelamento.

Não é só IPVA e DPVAT Rio Grande do Norte que os donos de veículos são obrigados a pagar anualmente, há também o Licenciamento Anual. O licenciamento é o documento no qual consta informações sobre os veículos, e apenas com todos os impostos e multas pagas é possível emitir o documento.

Sem quitar essa despesa, o motorista não está autorizado a circular com seu veículo pelas ruas, pois é o licenciamento que atesta que o automóvel se encontra em conformidade com as normas de segurança e ambientais do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Após o pagamento do licenciamento anual de veículos, o proprietário recebe o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo), documento obrigatório para condução de veículos.

Curso Superior de Tecnologia em Web Design (Desenvolvimento Web)

O objetivo do Curso Superior de Tecnologia em Web Design (Desenvolvimento Web) é capacitar os alunos a:

Curso superior de webdesign
Curso superior de webdesign
  • Desenvolver aplicações em linguagens visuais e gráficas;
  • Utilizar conceitos de recursos visuais em aplicações e interfaces gráficas para web;
  • Desenvolver aplicações para o comércio eletrônico;
  • Programar aplicações para web em linguagem orientada a objetos;
  • Desenvolver interfaces com aplicações de bancos de dados;
  • Analisar as necessidades das empresas e usuários de aplicações para web;
  • Projetar, implantar e gerenciar ambientes web;
  • Utilizar conceitos e estratégias aplicadas ao Web Marketing eficiente.

PERSPECTIVAS

As possíveis posições assumidas pelo Tecnólogo em Web Design no mercado de trabalho são: Web Editor, Programador Web, Web Master, Administrador de Site e Páginas Web, Analista de Negócios Web, Gerente de e-Commerce ou Web Marketing e Consultor.

CURRÍCULO DO CURSO

MÓDULO I
Operação de Computador
– Sistemas de Numeração e Lógica Aplicada – 80h
– Arquitetura de Computadores – 120h
– Fundamentos de Software – 120h
– Comunicação e Expressão – 40h
– Inglês Instrumental – 80h
MÓDULO II
Linguagens de Programação
– Lógica de Programação – 120h
– Linguagem de Programação Orientada a Objetos – 120h
– Interfaces com o Usuário – 160h
MÓDULO III
Estrutura da Web
– Redes de Comunicação de Dados – 80h
– Bancos de Dados – 120h
– Desenvolvimento Multimídia em Estrutura Web – 200h
MÓDULO IV
Desenvolvimento de Aplicativos Web
– Marketing e Comércio Eletrônico – 120h
– Comunicação Visual para Web – 120h
– Programação de Páginas para Web – 120h
– Gestão de Projetos de Aplicações para Web – 160h
MÓDULO V
Empreendedorismo e Carreira
– Gestão Empresarial – 40h
– Mercado de Trabalho – 40h
– Organizações de Trabalho – 40h
– Gestão de Carreiras – 40h
– Ética, Direito e Internet – 40h
– Técnicas de Apresentação – 40h
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO – TCC – 120h
Diploma e Certificados Intermediários:
MI – Operador de Computador
MI + MII – Programador de Linguagens Orientadas a Objetos
MI + MII + MIII + MIV + MV + TCC – Tecnólogo em Web Design